Imprimir

Pesca maravilhosa

Escrito por secretaria. Posted in Mensagens

pesca maravilhosaLucas 5: 1-11 Muitos pensam que o Senhor busca pessoas com excelência, pessoas competentes para que possa cumprir com Seu propósito, porém, o Senhor Jesus escolhe homens despreparados, iletrados, homens simples, sem instrução.

Outros achavam que Ele deveria buscar os Seus discípulos no meio religioso, afinal na sua época havia muitos doutores da lei, escribas, verdadeiros mestres da Palavra, homens de respeito, reconhecidos pela sociedade. 

Mas o Senhor Jesus surpreendeu a todos chamando para estar com Ele, esses homens simples, pescadores, galileus, uma raça inferior; por outro lado, também chamou um cobrador de impostos, ofício esse não bem quisto pelo povo na época. Ainda em contrapartida Ele encontrou esses homens vivendo uma experiência fracassada, pois eram pescadores experientes, sobreviviam da pesca, mas justamente no dia em que Jesus os encontrou tinham trabalhado a noite toda e não apanharam nada. 

Mas, então, porque o Senhor Jesus resolveu chamar esses homens? Por que não chamou os mais capazes, os melhores? Porque Ele chama aqueles que Ele conhece, aí então Ele os capacita e os torna competentes. 

No texto acima, o Senhor Jesus aplica princípios fundamentais na escolha de Seus discípulos. Primeiro: quando Ele chegou no lago de Genesaré, encontrou esses pescadores levando as redes, eles estavam trabalhando. Isso significa que eles estavam ocupados, e o Senhor chama pessoas que já estão servindo, que têm disposição, que estão prontas a colocar a mão no arado. 

Quando o Senhor chamou a Davi, Ele disse para Samuel ir à casa de Jessé com a finalidade de ungir um de seus filhos como rei. Todos os filhos de Jessé se apresentaram perante o profeta Samuel, quando este perguntou a Jessé: “Acabaram os teus filhos”? Ele disse: “Tem mais um, o mais moço”. Samuel perguntou: “Onde está”? “Está no campo, pastoreando as ovelhas”. Quando Davi veio à sua presença o Senhor lhe disse: “É esse, ungi-o”. O Senhor chamou a Davi que estava trabalhando como pastor na casa de seu pai. 

Segundo: um dos princípios mais importantes estabelecidos por Deus para um discípulo é a obediência, mesmo eles tendo trabalhado a noite toda e não tendo apanhado nada, obedeceram a Palavra de Jesus, quando Ele mandou lançar as redes novamente. “Mas sob a Tua Palavra lançarei as redes”, disse Pedro. 

Terceiro: convicção de pecados, ao retirarem as redes eles vieram com uma grande quantidade de peixes. Com isso Pedro viu o grande milagre que Jesus operou, prostrou-se aos pés de Jesus dizendo: “Senhor, retira-te de mim porque sou pecador”. 

Jesus chama Seus discípulos, pessoas que precisam do perdão de Deus, de arrependimento, pessoas simples que não são nada, para serem poderosas nas Suas Mãos.



Pr. Aristides Alves dos Reis

Imprimir

Discernindo a Ceia do Senhor

Escrito por secretaria. Posted in Mensagens

DISCERNINDO A CEIA DO SENHOR

Mateus 26: 36-46      Antes de Jesus ser crucificado, Ele esteve com Pedro e os dois filhos de Zebedeu num lugar chamado Getsemâni, lugar do azeite, situado no monte das oliveiras. Ali havia uma prensa, que era usada para prensar azeitonas, para a extração do óleo de oliva. 

Isso significa que Jesus foi espremido, esmagado e moído. No Getsemâni Jesus passou por muita tristeza e angústia. Buscou o apoio de Pedro, Tiago e João para orar com Ele, mas eles estavam dormindo; Ele tinha discernimento espiritual que sua hora estava chegando por isso estava tão angustiado. Jesus também em outros textos da Bíblia é tratado como servo sofredor, desprezado, de Deus. 

Lucas 9: 18-22 “Jesus pergunta aos seus discípulos, o que diz o povo ao meu respeito? Responderam eles: Uns dizem que é João Batista, outros Elias, ou ainda um dos antigos profetas. Mas vós, perguntou Ele, quem dizeis que eu sou? Então, falou Pedro e disse: És o Cristo filho de Deus”. 

Ao participar da Ceia do Senhor temos que ter a clara convicção de quem nós somos e de quem é Jesus. E Jesus surpreendentemente faz uma confissão aos seus discípulos: “É necessário que o filho do homem sofra muitas cousas, seja rejeitado pelos anciãos, pelos principais sacerdotes e pelos escribas; seja morto e, no terceiro dia, ressuscite”. 

Discernir a Ceia do Senhor em primeiro lugar é saber que a Ceia é uma celebração de comunhão, significa que temos que ter comunhão com Deus e entre os irmãos, todos somos iguais perante o Senhor, ninguém é mais importante, é maior ou mais especial, todos dependemos da graça e do perdão de Deus. 

Em segundo lugar, discernir a Ceia é você participar da mesa do Senhor tendo a convicção clara da vida e da obra de Jesus, Sua dor, Seu sofrimento; É você entrar no Getsemâni, e ficar triste por tudo o que Jesus passou, sentir a dor ao lembrar que puseram na cabeça de Jesus uma coroa de espinhos, O açoitaram, que Ele carregou a Sua cruz mesmo muito cansado e com dor, seu corpo ferido e sangrando, que cuspiram em seu rosto, que Ele teve fome e sede; 

Discernir a Ceia é ter no coração obediência em cumprir essa ordenança que Ele deixou para nós; Discernir a Ceia do Senhor é você ter a clara convicção de que Jesus foi pregado na cruz, com cravos foi furado Suas mãos e Seus pés, provocando terríveis dores. Discernir a Ceia é ter a clara convicção, a certeza de que todo o propósito que o Pai tinha para o Filho, Ele cumpriu, que Ele venceu a morte e ressuscitou.


Pr. Aristides Alves dos Reis

Imprimir

O poder na vida de Jesus

Escrito por secretaria. Posted in Mensagens

cruz redimensionadaJoão 6: 28-30           “Dirigiram-se, pois, a ele. Perguntando: Que faremos para realizar as obras de Deus? Respondeu-lhes Jesus: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que por ele foi enviado”. 

Jesus estava dizendo que para fazer a obra de Deus era preciso crer naquele que foi enviado. João 3: 8 fala: Para isto se manifestou o Filho de Deus, para destruir as obras do diabo. 

1º lugar: O Poder de Deus se manifestou na vida de Jesus para subjugar as obras do diabo. Marcos 1: 21-28 Jesus estava ensinando numa sinagoga em Cafarnaum e logo se manifestou um demônio na vida de um homem, Jesus no mesmo instante repreendeu o demônio dizendo: Cala-te e sai desse homem, na mesma hora o demônio saiu daquele homem. Quando você crê em Jesus, existindo qualquer manifestação de demônios e você ora em nome de Jesus, os demônios têm que sair, quando você crê em Jesus, os demônio têm que submeter. 

São os demônios que levam uma pessoa a se prostituir, a cometer adultério, a desonrar os outros, a se envolver no ocultismo, na bruxaria, na feitiçaria, mas Glória a Deus que Jesus tem todo o poder para libertar as pessoas de qualquer envolvimento. 

Marcos 5: 1-20 Fala a respeito de um  endemoninhado, esse homem morava em um cemitério, vivia entre os sepulcros, nem cadeias, nem grilhões podia prendê-lo, não dormia pois andava de noite e de dia feria-se com pedras. Um certo dia ele viu Jesus de longe, correu ao seu encontro e o adorou, Jesus repreendeu o demônio que estava nesse homem, na verdade ele estava possuído por uma legião de demônios, ele ficou liberto, mais tarde esse homem foi visto em um lugar público e em perfeito juízo. 

2º lugar: O Poder de Jesus se manifestou sobre a natureza. Marcos 4: 35-41 Jesus e seus discípulos estavam em pleno mar, e se levantou um grande temporal, ao ponto das águas serem arremessadas contra o barco de modo que o mesmo estava se enchendo, Jesus repreendeu as ondas dizendo: Mar, acalma-te; De maneira que o mar foi se acalmando, e o vento foi se aquietando, tudo isso porque Jesus tem poder sobre a natureza, quando Jesus fala o mar e o vento lhe obedecem. 

3º lugar: Jesus tem poder sobre as enfermidades. Jesus em seu ministério fez muitos milagres, curou a sogra de Pedro, a mulher que sofria de fluxo de sangue, cegos, surdos, paralíticos... 

Em Marcos 1: 40-42 “Aproximou Dele um leproso, rogando-lhe, de joelhos: Se quiseres, podes purificar-me. Jesus profundamente compadecido, estendeu a mão, tocou-o e disse-lhe: Quero, fica limpo!”, no mesmo instante o homem foi curado. 

Jesus tem poder para curar lepra, câncer, AIDS, enfim qualquer tipo de enfermidade.


Pr. Aristides Alves dos Reis

Imprimir

A confissão do Profeta

Escrito por secretaria. Posted in Mensagens

felicidade 2Habacuque 3: 17-19            A Palavra aqui fala da revelação de um cântico, uma poesia, uma melodia, uma canção, uma maneira de expressar o louvor, a adoração ao Senhor. Também podemos ver como um desafio, quando o Profeta se depara com tantas coisas dando errado; 

Assim nós ministerialmente temos que resolver desafios, quando resolvemos um, já aparece outro, também surgem conflitos, lutas, adversidades. 

Porém o Profeta confessa uma fé inabalável, ele está firmado na rocha firme, está confiando na Palavra de Deus, em Suas promessas, naquilo que Deus estabeleceu para ele. Mas diante da falta de frutos, da escassez, sem saída, sem ver salvação a frente, ele faz um desabafo, e uma confissão, “Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado” Habacuque 3: 17. Mesmo diante de tudo isso, sem frutificação, sem ovelhas, sem gado, sem frutos; 

Com relação a nós, mesmo que os campos não estiverem produzindo, isto quer dizer, mesmo que tudo estiver dando errado, que não haja fluir dos dons, mesmo que falte sabedoria, que as pessoas não entendam você e que as circunstâncias não sejam propícias, o Profeta confessa: Eu não vou desistir, não vou parar, não irei parar de perseverar, o contrário de muitas pessoas que por um problema ainda muito pequeno, sem reverência, desistem, param com tudo, ficam totalmente desestruturadas, perdidas, sem ação, deixam família, Igreja, trabalho, cidade... Isso porque não têm fé, não crêem, não conhecem o poder de Deus; Por isso desanimam, se entregam e murmuram. 

Habacuque não estava vendo os frutos, mas ele estava vendo outras coisas espiritualmente, ele estava vendo que o milagre poderia acontecer a qualquer momento, ele cria no Deus que pode todas as coisas, no Deus que ressuscita mortos, no Deus que chama a existência as coisas que não existem, no Deus que abriu o mar vermelho, no Deus que cura, salva e liberta. 

O Profeta estava com o coração apertado mas ele confessa “Todavia, eu me alegro no Senhor, exulto no Deus da minha salvação” Habacuque 3: 18. 

Assim como Neemias, ele diz, seja o que for, aconteça o que acontecer eu me alegro no Senhor, estou em luta, me alegro no Senhor, estou em vitória, me alegro no Senhor. 

Habacuque se alegrava no Senhor, cria que Deus é maior do que o seu problema, mesmo que o campo não estivesse produzindo nada, ele cria que Deus estava agindo, estava operando. Continua confessando “O Senhor Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como os da corça, e me faz andar altaneiramente.” Habacuque 3: 19, pode faltar colheita, alimento, mas ele sabia que o Deus que ele servia e confiava, a qualquer momento pode mudar tudo.


Pr. Aristides Alves dos Reis

Imprimir

Para tudo tem um propósito

Escrito por secretaria. Posted in Mensagens

assoprando flor cortadaDaniel 3: 15-20      Porque homens santos, íntegros, que tem comunhão com Deus, que andam retamente em santidade, passam por lutas, provações, são humilhados e envergonhados?

Veja o exemplo de Paulo e Silas: Foram presos, açoitados em praça pública, apanharam, sofreram todo o tipo de acusação, porém em toda essa situação havia um propósito, a salvação do carcereiro e de sua família. 

O Rei Nabucodonosor fez uma imagem e convocou o povo para prostrar-se e adorar essa imagem, quem não adorasse seria lançado em uma fornalha de fogo ardente. Sadraque, Mesaque e Abednego não obedeceram ao Rei, não se contaminaram, eles guardaram o coração, não negaram a sua fé e por causa dessa posição eles foram lançados numa fornalha de fogo ardente, aquecida sete vezes mais do que o costume. 

Essa fornalha não era uma fornalha de juízo. Nós nos perguntamos porque passaram por isso, por essa prova tão dura, porque Deus permite? Essa fornalha era uma fornalha de bênção, de vitória, de milagres. Existe coisas que nós nunca vamos entender (Daniel 3: 20).

Às vezes as circunstâncias tentam nos prender, mas quando chega o mais forte, o mais poderoso, Ele é quem prende e amarra o adversário. O nosso ministério passa muitas vezes por uma fornalha de fogo ardente, com provas, desafios, inquietações, mas em Deus essa fornalha pode se transformar numa fornalha de bênçãos. Daniel 3: 22 nos conta que a fornalha de fogo ardente não é para destruir você, não é para vergonha, ela é para envergonhar o teu adversário, destruir o teu inimigo. 

Onde estão os teus inimigos? Estão arrebentados, outros desviados, sem ministério, uns sem vigor, enfraquecidos, etc. Daniel 3: 27 mostra que o fogo não tem poder sobre nós, as ataduras serão desfeitas, um livramento vai acontecer, o Senhor vai tirar o efeito da fornalha, o Senhor vai enviar anjos com espadas de fogo, para vir contra o inimigo e te livrar de todo o mal, o Senhor irá tirar todo o impedimento de você fluir nos dons, na tua vida espiritual, pessoal e profissional. 

Daniel 3: 24-25 mostra que a fornalha é para que Deus manifeste a sua Glória, a Glória de Deus irá se manifestar na tua vida, o Senhor virá de uma forma poderosa em tua vida, de tal maneira que o fogo não tocará nas tuas roupas, você não perceberá nem mesmo o cheio dele. Depois dessa experiência virá um tempo de prosperidade, um novo tempo, uma nova história (Daniel 3: 30).



Pr. Aristides Alves dos Reis

Ágape Sede

Facebook