Imprimir

Delegue ou esgote-se

Escrito por secretaria. Posted in Devocional

“Você e o seu povo ficarão esgotados, pois essa tarefa lhe é pesada demais. Você não pode executá-la sozinha” Êxodo: 1818

Aprendi por experiência que é prudente estabelecermos certos limites apropriados para nós mesmos. É um sinal de força, não de fraqueza. Pedir ajuda também é algo bom. Deus colocou certas pessoas na vida de cada um de nós para nos ajudar. Se não recebermos ajuda delas, ficaremos frustrados e com trabalho demais nas nossas costas, e elas ficarão insatisfeitas porque não estão usando seus talentos.

Lembre-se que Deus não o chamou para fazer tudo para todo o mundo em todas as situações. Você não pode ser tudo para todos o tempo todo. Você tem necessidades legítimas.

Não está errado precisar de ajuda e pedi-la, mas por outro lado, é errado precisar de ajudar, mas ser orgulhoso demais para pedi-la. Em Êxodo 18.12-27, vemos que Moisés era um homem com muitas responsabilidades. As pessoas o buscavam para tudo, e ele tentou satisfazer todas as suas necessidades. O sogro de Moisés sugeriu que ele delegasse um pouco de sua autoridade a outros. Ele disse que Moisés deveria deixar os outros tomarem as decisões menos importantes e cuidar apenas dos casos mais difíceis.

Moisés fez o que seu sogro lhe sugeriu, e isso lhe permitiu aguentar a pressão de tudo o que tinha para fazer. E os outros se beneficiaram com o sentimento de realização pelas decisões que tomaram por conta própria. Muitas pessoas ou reclamam o tempo todo do que espera que façam ou acabam esgotadas emocional e fisicamente porque não deixam ninguém ajudá-las a fazer nada.

Elas não encontram ninguém tão qualificado para a tarefa como elas. É fácil se considerar mais importante do que realmente se é. Aprenda a delegar. Permita que o máximo de pessoas o ajude. Se fizer isso, você vai durar muito mais e desfrutar muito mais a vida.

 

www.lagoinha.com

Imprimir

Seja rápido para perdoar

Escrito por secretaria. Posted in Devocional

“Livrem-se de toda amargura, indignação e ira (paixão, raiva, mau temperamento), gritaria e calúnia (maledicência, uso de linguagem abusiva ou blasfema), bem como de toda maldade (menosprezo, má vontade ou qualquer ato baixo). Sejam bondosos e compassivos (compreensivos, amorosos) uns para com os outros, perdoando-se mutuamente [prontamente e liberalmente], assim como Deus perdoou vocês em Cristo.” (1 Coríntios 1.29-29)

A Bíblia nos ensina a perdoar “prontamente e liberalmente”. Devemos ser rápidos para perdoar. De acordo com 1 Pedro 5.5 devemos nos revestir do caráter de Jesus Cristo, ou seja, sermos longânimos, pacientes e cheios de misericórdia.

Minha definição da palavra misericórdia é a capacidade de ver além do que foi feito. Muitas vezes as pessoas fazem coisas que nem mesmo elas entendem, mas sempre há uma razão por trás dessas ações. O mesmo acontece com os cristãos, devemos ser misericordiosos e perdoadores, assim como Deus nos perdoou em Cristo pelos nossos erros – mesmo quando não entendemos por que os outros nos fazem certas coisas.

A Bíblia nos ensina a perdoar para não permitir que satanás leve vantagem sobre nós. Por isso, quando perdoamos os outros, não só estamos fazendo um favor a eles, mas estamos também fazendo um grande favor a nós mesmos. Quando não perdoamos, isso produz em nós uma raiz de rancor que envenena todo o nosso sistema.

Quanto mais tempo deixarmos essa raiz de rancor crescer e se espalhar, mais poderoso é esse rancor e mais ele infecta todo o nosso ser: nossa personalidade, nossa atitude e comportamento, nossa perspectiva e nossos relacionamentos com as pessoas – e especialmente o nosso relacionamento com Deus.

Para evitar que satanás tire vantagem de você, perdoe! Faça um favor a si mesmo e deixe a ofensa para lá! Perdoe para se manter livre do veneno do rancor e de sua prisão.

 

 

www.lagoinha.com

Imprimir

Ninguém é inútil para Deus

Escrito por secretaria. Posted in Devocional

“Mas Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios, e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes. Ele escolheu as coisas insignificantes do mundo, as desprezadas e as que nada são, para reduzir a nada as que são, para que ninguém se vanglorie diante dele.” (1 Coríntios 1.27-29)

Os ensinamentos de Cristo são a melhor coisa que conheço para aprendermos a ignorar o ego (a carne) e abraçar o espírito. Foi isso que eles fizeram por mim.

Deus escolhe aquilo que o mundo descarta como inútil. Não há casos sem esperança, nem pessoas inúteis aos olhos de Deus. Cada um de nós é Sua criação especial. Não somos um acidente; e se lhe dermos uma chance, Ele poderá restaurar qualquer coisa que tenha sido danificada e nos ajudar a ser alguém que até nós mesmos ficaremos felizes em ser.

O ego adora a competição e ser o primeiro de tudo, mas qual é o propósito da competição? O que ela faz por você? Nela não há contentamento, nem alegria.

A competição não lhe dá a única coisa que realmente importa – salvação eterna e paz com Deus. Para obter isso, você tem que abrir mão do ego e abraçar o espírito; e muitas vezes as pessoas que têm mais facilidade em fazer isso não são as poderosas ou as ricas, mas as mansas. As pessoas mansas sabem que não são nada sem Deus e não têm nenhum problema com isso. É através delas que Deus escolhe operar. O espírito não cresce na competição, pelo contrário, ele cresce na cooperação e no amor; porque a única meta verdadeira é conhecer a Deus, e então ajudar os outros, através do amor, a também virem a conhecê-lo.

 

www.lagoinha.com

Imprimir

Um coração abatido

Escrito por secretaria. Posted in Devocional

“Sou pobre e necessitado e, no íntimo, o meu coração está abatido.” (Salmos 109.22)

É errado termos um coração abatido? Não, um coração abatido, ou ferido, não é errado, mas você precisa curá-lo e seguir em frente. Na época do Velho Testamento, se um sacerdote tivesse uma ferida ou machucado que estivesse sangrando, ele não poderia ministrar. Acho que hoje temos muitos “curadores” feridos. Quero dizer que muitas pessoas no corpo de Cristo hoje estão tentando ministrar a outras, enquanto elas mesmas ainda têm feridas do passado que não foram curadas. Essas pessoas ainda estão sangrando.

Estou querendo dizer com isso que essas pessoas não podem ministrar a outras? Não, mas digo que elas precisam encontrar a cura. Jesus disse que um cego não pode guiar outro cego; porque, se fizer isso, ambos cairão na vala. Há uma mensagem nessa declaração: o que adianta tentar ministrar vitória para outra pessoa se eu mesma não tenho vitória em minha própria vida? Como posso ministrar cura emocional a outros se eu ainda tenho problemas emocionais não resolvidos?

Para ministrar da forma devida, precisamos buscar a Deus e permitir que Ele nos cure primeiro. Creio que precisamos despertar e perceber que Deus não está buscando corações feridos. Ele procura pessoas com feridas que Ele possa curar e que irão, por sua vez, levar a cura a outros. Deus gosta de usar pessoas que já foram magoadas e feridas, porque ninguém pode ministrar para outra pessoa melhor do que alguém que já teve o mesmo problema ou esteve na mesma situação.

Contudo, se ainda estivermos sangrando e machucados por nossas próprias feridas, não teremos condições de encarar os problemas de outras pessoas com a mesma fé agressiva que teríamos se já tivéssemos resolvido nossos próprios problemas.

A conclusão é que precisamos deixar Deus nos curar, para que então Ele nos use para levar a cura a outros.

 

www.lagoinha.com

Imprimir

Veja Deus todo o tempo

Escrito por secretaria. Posted in Devocional

“Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta” (Mateus 7.7)

Em 2 Crônicas 20, o rei Jeosafá proclamou um jejum para mostrar sua sinceridade a Deus. Pular algumas refeições e separar um tempo para buscar a Deus não é má ideia. Desligar a televisão e passar com Deus o tempo que normalmente você passaria assistindo-a também não é má ideia. Fique em casa algumas noites e passe um tempo extra com o Senhor em vez de sair com seus amigos para lhes falar repetidamente de seus problemas. Essas atitudes, entre outras, mostram que sabemos que ouvir a Deus é vital.

Aprendi que a palavra buscar significa procurar, desejar ardentemente, correr atrás com tudo de si. Em outras palavras, agir como um homem que está morrendo de fome em busca de comida para se manter vivo. Gostaria de acrescentar que precisamos buscar a Deus todo o tempo, não apenas quando estamos passando por dificuldades.

Certa vez Deus me disse que a razão de tantas pessoas terem problemas o tempo todo era porque era a única maneira delas O buscarem. Ele me mostrou que, se retirasse os problemas, não conseguiria nem um pouquinho de tempo com aquelas pessoas. Ele me disse: “Busque-me como se você estivesse desesperada o tempo todo, e então não vai precisar se encontrar em situações desesperadoras tantas vezes”.

Acho que este é um bom conselho, e eu recomendo veementemente que todos nós o sigamos.


www.lagoinha.com.br

Ágape Sede

Facebook